Módulo 1 – Natureza e características da investigação científica

Como principais objetivos verifica-se a necessidade de compreender a natureza da investigação, compreendendo suas etapas e seus processos e critérios de qualidade.

Qual o papel da teoria, da revisão da literatura e da escolha de dados empíricos nesse processo?

Estas questões são essenciais para que se possa iniciar o processo de caminhada pela senda da pesquisa que desejamos percorrer, seja ela qualitativa ou quantitativa.

Natureza e característica da investigação científica:

  • O que compreendemos como investigação científica?

 

Sobre a natureza e características da investigação científica:

O termo ciência, do latim scientia, significa “conhecimento, doutrina, erudição ou prática”.  (Arnal et al, 1992). Progressivamente foi acrescentado o caráter sistemático ou organizado de tal conhecimento. Hoje podemos definir ciência por “conjunto organizado de conhecimentos sobre a realidade e obtidos mediante o método científico” (Bravo, 1985). Na descrição deste método importa salvaguardar o seu caráter empírico, diferenciando este conhecimento de especulações ou abstrações .

A ciência pode definir-se por um modo de conhecimento rigoroso, metódico e sistemático que pretende otimizar a informação disponível em torno de problemas de origem teórica e/ou prática (Arnal et al. 1992), sendo a sua principal função a compreensão, explicação,  predição e controle de fenômenos. Assim, e cada vez mais, a ciência apoia a tomada de decisões e os processos de mudança da realidade.

É possível afirmar ser possível trabalhar com três tipos de investigação

tipos de investigação

Almeida e Freire (2003 , p. 20) apontam que o conhecimento científico é, por inerência, mais organizado, sistemático e preciso na fusa fundamentação.

Dentre suas características os autores apontam:

Objetivismo: Descreve a realidade como ela é ou pode ser, mesmo que falível e apenas temporariamente correto, mas nunca como gostaríamos que fosse.

Empírico: Sempre baseado na experiência, nos fenômenos e fatos;

Racional: mais assente na razão e na lógica do que na intuição

Replicável: as mesmas condições, em diferentes locais e com diferentes experimentadores, deve replicar os resultados , ou a sua comprovação pode ser feita com pessoas distintas e com circunstâncias diversas.

Sistemático: conhecimento obtido através de procedimentos e estratégias fiáveis, mediante planos metodológicos rigorosos.

Comunicável: Conhecimento claro e preciso na sua significação, reconhecimento e aceite pela comunidade científica;

Cumulativo: conhecimento que se ensaia, constrói e estrutura a partir dos conhecimentos científicos anteriores.

Os autores apontam ainda que a ciência se assenta em alguns conceitos básico:

Fatos: que são tudo aquilo que se conhece ou se supõe a propósito da realidade, os quais, quando circunscritos no espaço ou no tempo, denominam-se acontecimentos.

Fenômenos: que são estudados pelo investigador, sendo a informação extraída designada por dados. Os dados identificam-se, então, como todo o tido de informação descritiva da realidade, como por exemplo enunciados, afirmações e negociações.

Deve então o investigador, procurar evidências para afirmar, descrever ou negar fatos. Nesta fase importa, segundo os autores, importa ao investigador apreciar as relações ou as conexões que se podem estabelecer entre os fenômenos antes de se formularem ilações conclusivas.

Afirma-se que a que a investigação científica procura aprofundar quais são os fenômenos e as relações que mantem os fatos, nomeadamente apreciando a cadeia ou tipo de relações, antes de se estabelecerem ilações.

modalidades de investigação

 

 

SAIBA MAIS:

Planteamiento del problema: objetivos, preguntas de investigación y justificación del estúdio (Hernámdez, Fernández & Baptista, 2003)
Neste capítulo, os autores analisam três elementos fundamentais para a definição de um problema de investigação – objetivos de investigação, perguntas de investigação e justificação da investigação. A análise empreendida em relação a cada um destes elementos situa a definição do problema em função de distintos enfoques de investigação (quantitativo, qualitativo e misto).

http://aprendeenlinea.udea.edu.co/lms/moodle/pluginfile.php/62125/mod_resource/content/0/documentos_actividades/planteamiento_problema.pdf

Texto para lançamento e enquadramento de investigação que é realizada na área das tecnologias da informação e comunicação  (TIC) em educação
Excerto de:
COSTA, Fernando. (2007). Tecnologias Educativas: Análise das dissertações de Mestrado realizadas em Portugal (versão on-line). Sísifo – Revista de Ciências da Educação, 3. pp. 7-24. 

Bibliografia:

Almeida L Freire T., Metodologia da Investigação em Psicologia e Educação,  Chapter: 1 City: Braga. Publisher: Edição da Psiquilíbrios ,2003 pp: 18-34

 


Um comentário sobre “Módulo 1 – Natureza e características da investigação científica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s